Buenos Aires: o que fazer na Recoleta

fevereiro 6, 2019 7:30 pm

Imagem da Floralis Generica em Recoleta

Depois do bairro que foi nossa casinha nesses 15 dias de viagem por Buenos Aires, chegou a hora de falar de um dos lugares mais bacanas que conhecemos: a Recoleta. Ruas lindas, arquitetura charmosa, pontos turísticos, muitos parques e uma programação cultural efervescente são só algumas das coisas que você vai encontrar por lá!

O bairro une, em suas modestas dimensões, um pouquinho de tudo, de arte à natureza, de cafés a barzinhos. Ou seja, tem opções de passeio para todos os gostos. A impressão que fica é que a cada esquina você vai encontrar algo divertido – e alternativo – para fazer. Nosso dia por lá foi, sem dúvidas, o meu preferido de toda a viagem justamente por isso. Transbordei de referências e, principalmente, de amor. Sem mais delongas, porque talvez eu possa chorar de saudade se continuar lembrando, confira 7 dicas do que fazer na Recoleta. 

Caminhar por todas as ruas

Dicas do que fazer em Buenos Aires na Recoleta

Por ser um bairro pequeno e ter muita gente transitando – e turistando – o dia inteiro, a primeira dica é fazer todo o passeio a pé. Os prédios são antigos, súper charmosos e quase todos equipados com plantinhas nas sacadas. As ruas são bem arborizadas e, para chegar em alguns destinos, você precisa atravessar praças e parques. Algumas das maiores mansões e hotéis de luxo vão estar por lá. Vá com tempo, para se deixar envolver e apreciar cada cantinho. É bem possível que você não consiga ver tudo que estava no planejamento do dia – nós acabamos deixando alguns programas de lado, mas não nos arrependemos nem por um minuto.

Livraria El Ateneo Gran Splendid

Livrarias em Buenos Aires, livraria El Ateneo Gran Splendid

Como boa amante de livros que sou, estava ansiosíssima para conhecer El Ateneo. E devo dizer que esse é um daqueles casos em que as expectativas e a realidade estão completamente alinhadas. Ocupando o lugar de um antigo teatro, a Ateneo é linda demais, inclusive, foi eleita pelo jornal britânico The Guardian como a segunda livraria mais linda do mundo! Inaugurado em maio de 1919, o teatro Gran Splendid recebeu espetáculos musicais realizados por grandes artistas como Carlos Gardel e, no final da década de 1920, foi convertido em um cinema, exibindo alguns dos primeiros filmes sonoros apresentados na Argentina.

Interior da livraria argentina El Ateneo Gran Splendid

O mais incrível é que o prédio mantém a estrutura original em cada detalhe, seja nas cores, luzes ou, até mesmo, na cortina vermelha que repousa no palco. É um deslumbre pros olhos, dá vontade de ficar o dia inteiro lá dentro encontrando novas obras – são muuuuuuitas prateleiras – e bebendo um cafezinho. Vale salientar que os preços dos livros são um pouco mais altos do que nas outras livrarias, mas vale a experiência!

El Ateneo Gran Splendid | Endereço: Av. Santa Fe 1860 | Horários de funcionamento: de segunda a quinta, das 9h às 22h; sextas e sábados, das 9h às 00h; domingos, das 12h às 22h.

Floralis Generica

Imagem da Floralis Generica em Recoleta

Se você conhece alguém que viajou para Buenos Aires, é bem possível que já tenha visto pelo menos uma fotinho em frente a essa escultura. A Floralis Generica é uma parada obrigatória da boa turistinha. É bem possível ter uma ideia só pela imagem acima, agora pense em você aí, sentada no parque que rodeia a escultura, com um ventinho batendo nos cabelos e muita gente descansando ao redor. Perfeito, né? Desenvolvida pelo arquiteto Eduardo Catalano, a flor de metal de 23 metros de altura abre todas as manhãs para receber o sol e vai se fechando no fim de tarde. Se você tiver a oportunidade de ver o pôr do sol no parque, por favor, o faça. É lindo demais!

faculdade de direito de buenos aires

Aproveitando que você está nas redondezas, aproveite para dar uma conferidinha no monumental prédio da  Universidade de Direito. A construção é tão imponente que faz a gente se sentir uma formiguinha do lado.

Floralis Generica | Endereço: Av. Pres. Figueroa Alcorta 2301 | Funciona 24h 

Cemitério da Recoleta

O que fazer na Recoleta, Buenos Aires, Cemitério da Recoleta

Eu não sou lá muito fã de cemitérios, mas em cada lugar que busquei o que fazer na Recoleta, o local estava entre as primeiras indicações. Focada nas estátuas, e em visitar o túmulo da Evita, confesso, me embrenhei nos cinco quarteirões repletos de mausoléus e histórias. Considerado uma espécie de museu a céu aberto, o Cemitério da Recoleta foi o primeiro cemitério público de Buenos Aires, fundado em 1822. Com a mudança das famílias mais ricas para o bairro, o local recebeu grandes nomes da história argentina, como ex-presidentes, militares, artistas, cantores e membros da elite, o que explica a ostentação de estátuas e mausoléus.

Cemitério da Recoleta túmulo da família Duarte - e Evita Perón

Além do famoso – e discreto – mausoléu da família Duarte, que tem entre seus entes uma das personalidades mais queridas da argentina, Eva Perón, vale  visitar o espaço dedicado ao casal Salvador María del Carril e Tiburcia Dominguez. Os dois eram conhecidos pela relação repleta de conflitos, o que segue para a eternidade, já que as estátuas foram, a pedido de Tiburcia, colocadas uma de costas para a outra.

Cemitério  da Recoleta | Endereço: Junín, 1760 | Horário de funcionamento: todos os dias, das 7h às 17h30

La Panera Rosa

Café todo rosa argentino no bairro da Recoleta com mesas na rua e decoração fofa

Essa é dica pras blogueirinhas e influencers que querem dar um up no feed ou para quem ama rosa. A Panera Rosa é um café-padaria que fica bem pertinho do cemitério. O lugar é uma fofura só, com decoração delicada e mesinhas na calçada. No dia em que visitamos, tivemos um pouquinho de azar e nenhum dos chás que queríamos estavam disponíveis – eles têm várias opções de infusões e umas misturas bem interessantes com pétalas de flores e frutas. Quem sabe uma outra vez, né? Em nossas andanças descobrimos que o local também tem sede em outros bairros, mas nenhum dos que conhecemos era mais bacaninha para um dia de sol – ou uma fotinho poderosa – do que a Panera Rosa da Recoleta.

La Panera Rosa – Recoleta | Endereço: Av. Pres. Manuel Quintana 595 | Horário de funcionamento: todos os dias, das 9h à 1h

Museu Nacional de Belas Artes

Com obras de grandes nomes da arte mundial, como Manet, Van Gogh, Forain, o Museu Nacional de Belas Artes é um passeio incrível, para ficar de queixo caído mesmo que você não seja lá uma grande entendedora de arte. Entre as galerias temáticas estão arte antiga e da Ásia, pré-hispânica e colonial americana e arte do século XII ao século XXI. Os movimentos argentinos também são contemplados, com um espaço especial. De quadros a esculturas, passando por itens da indumentária de época, como leques usados  pelas mulheres, o espaço é maravilhoso! Uma dica para quem vai com o orçamento curto é entrar a partir das 18h45, já que o valor da entrada não é mais cobrado. Só tenha paciência para visitar, pois o espaço lota de pessoas com a mesma ideia econômica que você.

Museu Nacional de Belas Artes Buenos Aires | Endereço: Av. Del Libertador 1473 | Horários de funcionamento: de terça a sexta, das 11h às 20h, sábados e domingos, das 10h às 20h. 

Centro Cultural Recoleta

Centro Cultural Recoleta exposição Freud

Audiovisual, instalações, shows musicais, teatros, apresentações de dança, exibições de filmes… O Centro Cultural Recoleta é um prato transbordando para quem curte rolês mais alternativos. No dia em que visitamos, conferimos uma exposição/instalação sobre Freud súper bacana, relacionando seus conceitos com espaços para o público interagir, sua pesquisa e relação com o cinema. Fomos dar uma espiadinha no terraço – maravilhoso – no fim de tarde e ainda conferimos dois shows de bandas argentinas, com direito a espreguiçadeiras para sentar, mantas para proteger o pessoal do ventinho da noite e cervejas artesanais. Ah! O centro cultural mistura o espaço de exposições com laboratórios criativos, salas de cinema e teatro. Dá vontade de gastar uma tarde inteirinha só lá <3

Centro Cultural Recoleta | Endereço: Junin, 1930 | Horário de funcionamento: de terça a sexta, das 13h30 às 22h, sábados, domingos e feriados, das 11h15 às 22h 

A plenitude de quem teve um dia ótimo

Como disse lá no início do texto, não fomos em todos os lugares que planejamos. Seja pela falta de tempo ou por espaços que estavam em reforma, confira algumas outras atrações que podem fazer parte da sua agenda: Museo Nacional de Arte Decorativo (Av. del Libertador 1902), Museo del Libro y de la Lengua (Av. Las Heras 2555), Casa Nacional del Bicentenario (Riobamba 985), Hard Rock Café (Avenida Pueyrredón y Libertador) e Palais de Glace (Posadas 1725)

Texto: Marcie



Categoria: